Multicom - Agência Comunicação Institucional e Assessoria de Imprensa

Notícias / Investigadora portuguesa ganha prémio da Federação Internacional da Diabetes - Europa

6 de Novembro de 2014

Joana Gaspar, investigadora de Pós-doutoramento na Associação Protectora dos Diabéticos de Portugal (APDP-ERC) e no Centro de Doenças Crónicas (CEDOC) da Universidade NOVA de Lisboa, estuda mecanismos celulares e moleculares da diabetes e foi galardoada com o prémio Europeu da Federação Internacional de Diabetes (IDF) para jovem investigador. 

A APDP é a associação de doentes diabéticos mais antiga do mundo e o CEDOC é o mais recente instituto de investigação com sede em Lisboa no campus de Santana. O prémio foi entregue nas cerimónias do Dia Mundial da Diabetes que decorreu no Parlamento Europeu em Bruxelas no dia 5 de Novembro de 2014. A atribuição do prémio reconheceu a excelência da investigação científica na área da Biologia celular e molecular aplicada à Diabetes, especificamente no estudo de novos mecanismos de regulação da glicose pós-prandial (após uma refeição) e sensibilidade à insulina.
Joana Gaspar integra projetos de medicina translacional, que envolvem a colaboração entre o CEDOC e a APDP, explicando que “o nosso principal objetivo é descobrir novos fatores fisiológicos que aumentem a sensibilidade à insulina, de modo a prevenir e superar a resistência inicial à insulina que está associada ao desenvolvimento da diabetes tipo 2”.
O prémio atribuído a Joana Gaspar durante as cerimónias no Parlamento Europeu foi entregue pelo Dr. João Nabais, Presidente da IDF- Europa. A investigadora recebeu um cheque de 10.000,00 euros que será doado a uma instituição à sua escolha. 


voltar